ESTRANHA ENTRE NÓS

ESTRANHA ENTRE NÓS

Há os que olham para baixo, encarando o chão com as sujeiras que se encrustam em escombros. Há os que olham para o alto, encarando as belezas que se esparramam em rajadas de vento, em nuvens de algodão com passarinhos de cantos e de cores reluzentes, em horizontes perdidos que devoram caminhos. Há os que se ajoelham e são dignos de pena, há os que nunca se vergam, são esses dignos de admiração, pois costuram os choros em pontos miúdos, cerzindo um tecido de abusos malvistos. Aos vinte e três anos, decidi nunca mais me vergar. Já era hora.

Quero ser árvore de tronco robusto que não se dobra ao vento, por isso habito a Floresta das Sombras, onde o farfalhar dos galhos é vento de despedidas na solidão das matas. Lá me guardo das ausências, da luz que ofusca o desassossego feito de desalento, que desabrocha pelas manhãs à nossa revelia. Lá, sou como os predadores que se movimentam nos silêncios, que não estranham as linhas mágicas do tempo, as mesmas que vão se entranhando na pele como marcas da existência, que não estranham nem mesmo as feridas na carne, não porque não as tema, mas porque já não importam.

Sou como as ciganas que flutuam com seus vestidos de barra ondulada, percorrendo os desalinhos, as feridas, até que se tornem parte do corpo que agora se expande, como se irradiassem raízes e galhos na aridez das trilhas que avançam pelo interior da selva até se acabarem em picadas, invadidas pela relva e tomadas pelo húmus. Mas ainda sou tormenta e trovão, um raio pronto a fazer estragos.

  • Sobre a autora

    Sandra Godinho, nascida a 27/07/1960 em São Paulo, é graduada e Mestre em Letras. Já participou de várias coletâneas e antologias de contos, sendo agraciada com alguns prêmios. É membro número 78 da Ailb, Academia Internacional de Literatura Brasileira. Publicou O Poder da Fé (2016), Olho a Olho com a Medusa (2017), Orelha Lavada, Infância Roubada (2018), foi agraciado com Menção Honrosa no 60º Prêmio Literário Casa de Las Américas (2019), O Verso do Reverso (2019) ganhou o Prêmio de Melhor livro de contos regional da Cidade de Manaus, Terra da Promissão (2019), As Três Faces da Sombra (2020), Tocaia do Norte (2020) foi o romance agraciado com o Prêmio Cidade de Manaus, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2021. A Morte é a promessa de algum fim foi agraciado com o Prêmio Cidade de Manaus (2021). E Memórias de uma mulher Morta (inédito) foi finalista do Prêmio Leya 2021. 

  • Informações do produto

    Capa comum: 224 páginas

    Formato 160x230

    Editora Libertinagem 1ª edição

    São Paulo, 2022

R$ 50,00Preço